Consulta Médica

Tempo de leitura: 1 minuto

Quando um paciente vai à uma consulta, seja ela a primeira ou não, espera que o médico seja gentil, que lhe de atenção, que olhe para ele. Imagine um paciente crônico, entra no consultório cheio de expectativa e esperança, talvez um medicamento novo, uma nova conduta no tratamento ou exame.

Pois bem, é muito satisfatório para ambas as partes quando existe uma boa interação médico e paciente. Digo isso porque, assim como o paciente espera o melhor do seu médico, também o médico espera que o paciente tenha uma boa aderência e comprometimento ao tratamento que lhe foi proposto.

Se somos pacientes crônicos, precisamos ajudar os médicos a nos ajudar. Ao irmos numa consulta, é importante tirarmos todas as dúvidas, podemos levar anotado para não esquecer, também a última receita. Devemos ser objetivos no que queremos saber, pois, normalmente o tempo é curto.

A parte do médico é ver qual é o melhor tratamento; se estivermos atentos, podemos até sugerir, ou opinar para um melhor resultado.

E como ficamos felizes quando o médico nos dá um sorriso, nos deixa falar e olha em nossos olhos!

E como o médico fica feliz quando dizemos que o tratamento está dando certo, quando ele vê que confiamos nele!

Por isso, é importante fazer o tratamento direitinho conforme proposto pelos médicos, não podemos transferir essa responsabilidade pra ninguém. Feito isso, só temos a ganhar, afinal, nós é quem precisamos de ajuda e não o médico.

Doutor Rodrigo Athanazio Doutora Samia Rached

Médicos Assistentes – Disciplina de Pneumologia
Grupo de Doenças Obstrutivas (Asma, DPOC, Bronquiectasia e Fibrose Cística).
Instituto do Coração – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *